unitri
Curitiba

Rua Visconde do Rio Branco, 1358
12º andar - Conj 1201 - Centro
CEP: 80420-210 - Curitiba - PR

Tel.: +55 (41) 3324-9133

X
São Paulo

Rua São Bento, 545 - 12º andar - Centro
CEP: 01011-904 - São Paulo - SP

Tel.: +55 (11) 3105-9799


Av. Marques de São Vicente, 405 - 15º andar - Conj: 1505 - Barra Funda
CEP: 01139-001 - São Paulo - SP

Tel.: +55 (11) 3393-8800

X
Campinas

Rua Oriente, 55 - salas 808 - CEP: 13090-764
Chácara da Barra - Campinas - SP

Tel.: +55 (19) 3252-5855

X
São José do Rio Preto

Rua Marechal Deodoro da Fonseca, 3131
sala 22 - Centro - CEP: 15010-070
São José do Rio Preto - SP

Tel.: +55 (17) 3363-9477 - +55 (17) 3363-9478

X
Rio de Janeiro

Rua da Assembleia, 10 - sala 2705 - Centro
CEP: 20011-000 - Rio de Janeiro - RJ

Tel.: +55 (21) 2220-3266

X
Macaé

Rua Dr. Luiz Bellegard, 407 - sala 403
Imbetiba - CEP: 27913-260 - Macaé - RJ

Tel.: +55 (22) 2142-3323

X
Belo Horizonte

Rua dos Guajajaras, 1611, sala 501
Barro Preto - CEP: 30180-099
Belo Horizonte - MG

Tel.: +55 (31) 3033-4060

X
Salvador

Av. Tancredo neves, 2539 - Sala 402
Caminho das Árvores - CEP: 41820-020
Salvador - BA

Tel.: +55 (71) 3901-0581

X
Recife

Av. Gov. Agamenon Magalhães, 4779
3º andar - sala 302 - Ilha do Leite
CEP: 50070-160 - Recife - PE

Tel.: +55 (81) 3039-8881

X

Artigos - 08-02-19

TST confirma reintegração de bancária demitida durante licença médica

A SDI-2 considerou presentes os requisitos para a concessão do mandado de segurança.

A Subseção II Especializada em Dissídios Individuais (SDI-2) do Tribunal Superior do Trabalho rejeitou recurso do Banco Santander Brasil S.A. contra decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (BA) que, em mandado de segurança, havia determinado a reintegração de uma bancária dispensada durante licença médica. A SDI-2 constatou tanto a probabilidade do direito à estabilidade provisória quanto o risco de dano irreparável à bancária, em razão da natureza alimentar do salário e da possibilidade de dificuldades no tratamento com a suspensão do plano de saúde.

Reintegração

Na reclamação trabalhista ajuizada pela bancária, o juízo da 1ª Vara do Trabalho de Vitória da Conquista (BA) indeferiu o pedido de antecipação de tutela. Ela então impetrou mandado de segurança no TRT, que deferiu liminar para determinar a reintegração, com o pagamento dos salários e demais vantagens. No julgamento do mérito, a liminar foi confirmada.

Segundo o TRT, confirmada a concessão do benefício previdenciário acidentário por mais de 15 dias, o segurado do INSS tem direito à estabilidade provisória, nos termos do artigo 118 da Lei 8.213/91 e da Súmula 378 do TST.

Em ao plano de saúde, o Tribunal Regional considerou que o cancelamento do benefício se deu num momento de necessidade e urgência e que a supressão da assistência médica comprometeria o tratamento e poderia até excluir a chance de a bancária se recuperar. Com isso, concluiu que não seria possível esperar o julgamento da reclamação trabalhista.

Requisitos

A relatora, ministra Maria Helena Mallmann, explicou que estão presentes, no caso, os dois requisitos para a concessão da segurança: a probabilidade do direito e o risco ao resultado útil do processo. Nesse contexto, concluiu que não há ilegalidade ou abuso de direito na decisão do TRT. “Ao contrário, o Tribunal Regional convenceu-se de que havia respaldo fático-jurídico a embasar o pedido feito pela trabalhadora e, com base na documentação contida nos autos, concedeu a segurança, ao cotejar com os elementos que lhe foram apresentados”, afirmou.

A decisão foi unânime.

(LC/CF)

Processo: RO-1327-24.2017.5.05.0000

Secretaria de Comunicação Social
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4907
secom@tst.jus.br